Tuesday, October 17, 2006

esssa vida tão longe do mundo
meu tudo
esse tudo tão longe do dentro
meu eu
obscuro
tanto dentro
tanto tudo
tão longe tão fundo

quanto viver cabe nesa dor
mesmo que seja a sorte uma morte
quanto prazer seja onde for
pra que a vida reste mais forte

no presente me planto
viver mesmo que doendo
morrer sempre que gozando.

para maris..............sp 17.10.06

1 comment:

maristotelica.blogspot said...

AMEI!
amei!
amei!
VOU BLOGAR AMOR!
ESSE E OUTROS QUE CLICANDO DO TEU LIVRO.