Saturday, May 31, 2008

de onde vem o que não se espera
mas que está implícito no imprevisível
que surge a qualquer instante?
onde está o agora?
no que se baseia o desejo?

o óbvio é a consequência da ansiedade
que devora a própria fome

a ânsia de viver
assassina a própria vida.

g.q.

2 comments:

Adriana said...

Muito bom...
Sabe... aqui venho e posso me inspirar, respirar fundo e estar pronta pra sair de casa, pra encarar a vida e ser simples... venho e inspiro, e espiro meus sonhos, minha calma, meu dias... venho e inspiro e suspiro... e aclmo meus meus sonhos, e sonho e sorrio...
vc sabe q sommos carentes... sem poetas, sem poesias... mas eu, eu tenho vc!!!
bjs

Marisa Vieira said...

Olá Gean!
Maravilha ler-te...
belo e conciso poema! Parabéns, sempre fui sua fã!
beijos
Marisa Vieira